Notícia

Nova Resolução do Conselho Federal de Medicina

A sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica sente-se premiada com a recente Resolução do Conselho Federal de Medicina sob o nº 1766/05 datada de 11 de julho de 2005. O grande número de novas operações propostas na literatura médica sem embasamento científico assim como a divulgação na mídia leiga de métodos sem nenhum controle idôneo tem sido a preocupação da comunidade Bariátrica nacional. Inúmeros colegas têm nos interpelado sobre estas novas operações que de forma sensacionalista tem carreado incautos pacientes para outros profissionais que oferecem milagrosos métodos sem adverti-los que estão sendo objeto de experimentação de operações que se quer foram levado a teste em laboratórios animais. Ficávamos de mãos atadas, pois nossa Sociedade não tinha poderes de policiar, investigar, julgar ou punir estes médicos, principalmente não sendo membros de nossa SBCB. A oportunidade e a lucidez desta Resolução passarão a nos permitir denunciar comportamentos terapêutico que tenham indícios de ilícitos éticos. Não basta isto. Aguardamos permissão, que foi recentemente solicitada ao CFM, para levar à mídia leiga tais informações alertando do que é permitido e lícito e do que não é permitido e lícito na pratica bariátrica no Brasil. Antecipamo-nos denunciando aos respectivos CRMs tais práticas, inclusive de usar, a mídia, leiga para carrear novos pacientes a estes métodos. Não nos cabe mais dizer o que é bom e o que é ruim. O conselho Federal de Medicina já o disse. Resta-nos aplicar a regra e colher os resultados. Existem normas definidas pela lei instruindo como proceder para testar novos métodos. Existe o passado que pode ser consultado em revisões bibliográficas evitando reviver técnicas mortas e enterradas pelo insucesso ao longo prazo. Reinventar a roda não faz mais sentido. Existe a lógica que deve ser praticada no momento da decisão do que inventar. Por que inventar? Quem inventa já tem experiência em todas as outras operações que já existem para julgar que há necessidade de uma nova operação melhor? O que leva o médico, às vezes neófito na cirurgia bariátrica, a se lançar no mercado de trabalho com uma nova operação? Será que existem segundas intenções de caráter comerciais atrás desta conduta ou é o altruísmo para o progresso da ciência e do bem-estar dos pacientes o motivo destas condutas? Fica a critério de leitor responder e meditar sobre suas próprias respostas.

Assinatura: oão Batista Marchesini, Presidente da Sociedade B

[ Voltar ]

 
 

Rua Catequese, 433 - Bairro Jardim -Santo André - SP - CEP: 09090-400
Fone: (11) 2842-2222

Site desenvolvido dentro dos padrões WEB - Tableless
Copyright - Grupo Ana Rosa Ltda. - Todos os direitos reservados
Melhor visualizado em 1024 X 768